Residência em Saúde do Idoso adota medidas no combate à Covid-19


918  31 de março de 2020

Com atuação no Hospital Universitário São Francisco de Paula, no Centro de Extensão em Atenção à Terceira Idade e em duas Unidades Básicas de Saúde, a Residência Multiprofissional em Saúde do Idoso da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) mantém suas atividades em funcionamento, adaptando-se para seguir atendendo as necessidades da população idosa, considerada o principal grupo de risco do novo coronavírus (Covid-19).

A especialização da UCPel, que conta com residentes formados nas áreas de Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia e Psicologia, precisou tomar algumas decisões a fim de garantir a segurança de pacientes e profissionais da saúde. A primeira delas foi diminuir o fluxo dos residentes. “Como eles atuam em mais de um lugar, estavam perambulando muito, e isso os coloca como possíveis transmissores para os idosos. Restringimos a atuação de grupos para lugares específicos”, explica o professor e tutor da Farmácia, Daniel Schuch.

Outra medida inclui a suspensão de atividades em grupo, sendo implementado o auxílio a distância. A “telesaúde”, como é chamada a atividade, realiza ações informativas e de apoio psicológico aos idosos. “Criamos grupos de Whatsapp com o pessoal, e temos trabalhado na elaboração de materiais para disseminar entre os grupos: o que é fake e o que é fato em relação a medicamentos, atividades de prevenção e dicas de higiene contra o vírus. Além disso, prestamos ajuda diante de situações de ansiedade e depressão”, completa Daniel.

Duas reuniões semanais estão sendo realizadas entre professores tutores e residentes para avaliação das demandas. Enquanto isso, novas medidas podem ser inseridas se assim forem consideradas necessárias. A expectativa é que as atividades a distância permaneçam enquanto as recomendações de isolamento social forem mantidas.

 

Resultados e satisfação

Em seu segundo ano na especialização, a residente Renata Umpierres atua na linha de frente da UBS Py Crespo na área da Enfermagem. Em sua visão, o trabalho realizado possibilitou resultados importantes. “Os idosos que vieram até a UBS relatam conhecer os cuidados necessários, inclusive exemplificando. Dessa forma, acredito que as informações enfatizadas estão tendo sucesso”, disse a residente, que sente orgulho de contribuir com a saúde em tempos de crise. “Me sinto útil e realizada em estar atuando na linha de frente e sendo preparada como futura especialista em saúde do idoso”, finalizou.

 

Redação: Rafael Mirapalheta

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*