Oficinas de fisioterapia são retomadas no formato on-line para os usuários do Cetres


918  9 de setembro de 2020

A parceria entre o Centro de Extensão em Atenção à Terceira Idade (Cetres) e o curso de Fisioterapia da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) foi retomada através de oficinas virtuais. “Em função da pandemia, os alunos precisaram se reinventar, assim como os idosos participantes”, comenta a professora Estefânia de Moraes Di Primio, coordenadora da área voltada à saúde do idoso no programa Atenção Fisioterapêutica na Comunidade.

A atividade junto ao Cetres teve início em março de 2005 e se manteve de forma ininterrupta até o fim de 2019. O retorno em março deste ano não ocorreu porque os encontros presenciais foram suspensos pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Desta maneira, alunos e professores elaboraram uma proposta de retorno via telemonitoramento.

As primeiras ações foram realizadas no mês de maio junto aos participantes já inscritos na oficina de fisioterapia preventiva. Sendo aprovadas, as atividades relacionadas à parte física passaram a ocorrer através de reuniões semanais pelo Google Meet, enquanto um grupo no Whats App serviu para manter vínculo com os usuários e estimular que façam exercícios físicos regularmente. Neste sentido, são enviados vídeos elaborados pelos acadêmicos extensionistas.

 

Adaptação ao novo

Inicialmente, o uso de tecnologias pelos idosos não foi uma tarefa fácil. Aqueles interessados tiveram uma preparação a fim de realizar o download dos aplicativos e aprender a utilizá-los. “Os estudantes têm muito carinho – e também muita paciência – em auxiliar os idosos”, conta a coordenadora.

Atualmente, oito acadêmicos dos últimos anos do curso de Fisioterapia atuam nas atividades on-line. Novos grupos de oficinas devem ser disponibilizados a partir de outubro, possibilitando o ingresso de qualquer integrante do Cetres. “Estamos em construção, mas está sendo muito produtivo”, avalia Estefânia.

 

Ação prévia

“Essa parceria é importante porque a fisioterapia é uma demanda enorme dos usuários, o que faz que seja uma das oficinas mais procuradas no Cetres”, comenta o coordenador do Centro, o psicólogo Hartur Torres da Silva. Atitudes como essa visam um envelhecimento com mais saúde e qualidade de vida.

A professora explica que a fisioterapia possui uma ampla visão sobre promoção e prevenção da saúde, não apenas voltada à reabilitação. As oficinas atuam, principalmente, no caráter preventivo, buscando a preservação da mobilidade através do equilíbrio, marcha e coordenação motora.

“É importante fazer com que os idosos se movimentem, ainda mais estando todo esse tempo em casa, isolados. O trabalho estimula a não parar com as atividades físicas e também leva conforto para esse público, contribuindo ainda para a saúde mental deles”, acredita Estefânia.

Atualmente, cerca de 50 pessoas com mais de 50 anos e vinculadas ao Cetres se beneficiam das oficinas virtuais e das informações compartilhadas através de redes sociais. Mais informações sobre o ingresso nos grupos de fisioterapia preventiva podem ser obtidas pelos telefones (53) 99129-1674 e (53) 98140-2883.

 

Redação: Max Cirne

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*