Fisioterapia

10/12/2013 às 10:00

FISIOTERAPIA NA SAÚDE DO TRABALHADOR

miniatura

 

Foi desenvolvida em Pelotas, uma pesquisa intitulada Prevalência de Sintomas Osteomusculares em Funcionários de uma Empresa Prestadora de Serviços Gerais de forma Terceirizada em Pelotas – RS, pelo acadêmico Marcelo Patron Porto e seus orientadores, os Profª Ms Estefânia Moraes e Prof Ms Flaviano Moreira, o trabalho se destinou a realizar em uma empresa prestadora de serviços terceirizados a aplicação de questionários que apontaram dentre os funcionários se existe ou não a presença de sintomas osteomusculares.

A pesquisa foi realizada entre os meses de setembro e novembro de 2013 e verificou que em uma população de 100%, 48% dos funcionários possuem sintomas osteomusculares, e que estes tem relação significativa com a postura adotada para execução de sua função, os sintomas osteomusculares são hoje em dia encarados como um sinal/sintoma de um possível distúrbio do sistema musculoesquelético e devem ser encarados com seriedade pelos trabalhadores, e principalmente pelos gestores de empresas, industrias.

A Fisioterapia atua de forma implacável na prevenção dos sintomas osteomusculares realizando vários tipos de intervenções como ginástica laboral, adaptação ergonômica, que é a adaptação do local de trabalho e da indumentária utilizada para execução da atividade, além de orientações e informações sobre posturas corretas para execução das mais variadas atividades e toda essa prevenção é feita de forma adaptada para execução da atividade de cada profissão, sendo assim não acarreta em déficits nem atrapalha o serviço desempenhado pelos profissionais.

O adoecimento do trabalhador, principalmente após a globalização, vem sendo estudado e discutido, um dos principais motivos é por exemplo o aparecimento de Lesões por Esforço Repetitivo como principal indicador de adoecimento do trabalho, o que pode ser prevenido, e caso não ocorra a correta prevenção muitas vezes o profissional necessita se abster do exercício da profissão trazendo um ônus pra si e também para empresa, social e financeiramente.

O estudo realizado no presente momento contou com a participação dos Funcionários: Domésticos de Portaria e de Jardinagem. Visto o resultado da pesquisa, ressalto a importância da implantação de estratégias preventivas com o objetivo de identificar e intervir os possíveis fatores de risco encontrados nos diversos ambientes de trabalho aos quais essa população é exposta, contribuindo assim para incrementar a qualidade de atuação da Saúde do Trabalhador e melhorar a qualidade e desempenho profissional dos mais variados indivíduos.

 


Por Giane

Contato

(53) 2128-8222


Universidade Católica de Pelotas
Rua Félix da Cunha, 412
CEP: 96010-000
Pelotas - RS - Brasil
Fone: + 55 (53) 2128-80000

Desenvolvido por Núcleo Web - Assessoria de Comunicação e Marketing UCPel